Ivinhema – Obra parada em duplicação de avenidas oferece perigo e causa transtornos

Previsão de retorno é antes do Carnaval

Cb image default
Local onde condutores abusam da velocidade e que seria para estar construída rotatória. Foto: (Silvio Angelo - Ivi Hoje)

Teve inicio a obra de duplicação das Avenida Brasil e Clodoaldo Hugnon Chacarosque, a conclusão da obra seria de duplicação na saída para Angélica; inserindo rotatórias, meio fio, placas indicativas que ligam ao Bairro Solar do Vale, Bairro Triguinã e saída para a cidade de Angélica. A obra está parada e atrasada, pois seria para ser entregue em dezembro de 2019.

O Portal Ivi Hoje em conversa com moradores próximo das avenidas e comerciantes, foi dito que alguns motoristas abusam da velocidade no local, pois ficou mais larga e não tem sinalização alguma. Tem uns quebra-molas que fica só no meio da pista e a maioria dos condutores (quase todos) passam por fora dele, causando até algumas ultrapassagens proibida (ou seja pela direita). Ainda foi dito que essa duplicação é de extrema importância devido ao local possuir um grande fluxo viário, tendo em vista o crescimento populacional dessa região. E que ainda é maior por conta das usinas de Ivinhema e Angélica; e isso gera diariamente o risco de acidentes para os usuários, que entre eles estão motoristas, ciclistas, pedestres que por ela transitam diariamente.

Cb image default
Placa existente ao lado de onde esta sendo realizada a obra.

Trechos da obra que foi feita até o momento e está parada e atrasada acabou por aumentar a confusão, e insegurança dos motoristas que ficam sem saber o que fazer e expostos ao perigo de acidentes. Os condutores que fazem uso do prolongamento das avenidas se deparam com quebra-molas que estão instalados apenas no meio da pista (próximo à Praça de Eventos, outro próximo ao cruzamento da Av. Manoel Gouveia que da acesso ao Bairro Triguenã). Local que já foi registrado vários acidentes de transito, inclusive com vitima fatal.

Ouvido pelo Portal Ivi Hoje, o diretor municipal de Trânsito (Dentrivi) João Paulo Hidalgo de Moraes, relatou que a empresa responsável pela construção das melhorias das referidas avenidas suspendeu a obra devido as fortes chuvas que ocorreram em dezembro de 2019.

Ainda disse que neste mês de janeiro a empresa não virá à Ivinhema, pois é um período chuvoso, “Se tem previsão de chuva, por exemplo, na quarta-feira, os responsáveis da obra não mandam o pessoal vir na segunda e suspender na quarta-feira, temos que aguardar”, pontuou.

Conforme João Paulo, ‘a continuação da obra tem previsão de retorno em meados de fevereiro, mas possivelmente não será realizada por inteiro e que ficará pronta e entregue aos usuários em algumas etapas’, finalizou o diretor do Dentrivi.

Mesmo com algumas melhorias que foi realizada na obra, ainda está complicado para quem sai do bairro e vem pra cidade; da mesma forma para quem vem no sentido contrário; e quem vai pra Angélica; ou segue sentido centro, também enfrenta essa dificuldade, pois existe uma rotatória que está inacabada, próximo a uma cursa. Por mais que esteja sinalizada com alguns cavaletes, o trecho oferece perigo real de acidentes e até mesmo uma colisão frontal. Em alguns locais a pavimentação asfáltica bem como a guia de meio-fio já se encontra deteriorada.

Foi apurado que esta obra tem um investimento da prefeitura, com o pagamento do IPTU dos moradores, conforme indica placa instalada próximo da avenida. 

Em 2018, todos os vereadores em Ivinhema assinaram indicação endereçada ao prefeito, deputados, presidente da Agência Estadual de Gestão e Empreendimentos para que viabilizassem recursos para recuperação da rodovia que liga Ivinhema ao município de Angélica, bem como a execução de obras de acostamento e a duplicação da rodovia.

Na justificativa, os vereadores afirmaram que o trecho tem apresentado alto índice de acidentes, inclusive com vítimas fatais. A má conservação da pista de rolamento e a falta de acostamento colocam em risco a vida de quem por ela transitam diariamente. E que esta solicitação visa atender às necessidades existentes de maior segurança na rodovia.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.