Casal é preso por torturar e arrancar testículos de vítima com facão em MS

Os dois foram presos em flagrante nesta sexta-feira tentando vender a arma que foi levada da casa da vítima

Cb image default
Faca utilizada pelo casal para cometer o crime (Foto: divulgação/Polícia Civil)

Mulher de 36 anos e homem de 28 anos que não tiveram a identidade revelada foram presos em flagrante por torturar e arrancar com facão os testículos de um homem de 54 anos. O caso aconteceu em Água Clara. O homem disse à polícia que cometeu o crime porque a vítima deu em cima de sua esposa.

Após denúncia anônima de que um casal tentava vender uma arma de fogo em posto de combustíveis, a polícia foi até o local e prendeu os suspeitos. Eles carregavam uma garrucha calibre . 36 dentro de uma mochila. Indagados, responderam que a arma pertencia a um homem. Os policiais, então, foram até a casa do suposto dono e lá foram informados pelos vizinhos que ele havia se envolvido em briga e estava internado em estado grave no Hospital de Três Lagoas.

Interrogados, o casal admitiu que havia espancado a vítima com bloco de tijolo na cabeça, com chutes, socos e joelhadas . O crime aconteceu na casa dos suspeitos. Lá, foram encontrados uma grande quantidade de sangue no quintal, boné e chinelos da vítima . Os tijolos utilizados nas agressões foram apreendidos.

Após confissão dos autuados e formalização do procedimento de flagrante, um fato novo chegou a polícia. Segundo a enfermeira que fez o atendimento inicial, a vítima teve os testículos cortados. A informação foi confirmada pelo autor. Ele disse que o homem insinuo-se sexualmente para a sua companheira. O autuado poderá responder, além dos crimes citados, pela prática de tortura.

A mulher presa já respondia em liberdade por suspeita de participação de um latrocínio em caso recente e por agressão. O casal, que foi abordado com a bicicleta da vítima, confessou que pretendia vender a arma para comprar cachaça. Eles ainda poderão responder por latrocínio na forma tentada.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.