Portal Ivi Hoje 8 Anos Informação a um clique! 05:12

Comercialização de peixe vivo é destaque na Feira da Lua em Ivinhema

Cb image default

Com o objetivo de proporcionar melhor rentabilidade aos piscicultores, a equipe da Agraer de Ivinhema iniciou um projeto para comercialização de peixe vivo. A primeira experiência deste tipo de venda de pescado ocorreu na tradicional Feira da Lua, no dia 7 de março, e contou com o apoio da Prefeitura Municipal de Ivinhema.

O gestor de desenvolvimento rural da Agraer no município, Arizoly Mendes, responsável pela assistência técnica aos agricultores, explica que a comercialização é um dos desafios dos piscicultores em razão dos preços baixos pagos pelos frigoríficos e a pequena quantidade de peixes produzida.

“Diante dessa dificuldade, nós conversamos com os agricultores, com as cooperativas, com o nosso coordenador regional, Sandro Henrique Polloni, e encontramos a venda do peixe vivo como uma estratégia de comercialização. Assim, o agricultor consegue colocar esse peixe direto para o consumidor a um preço acessível, o que beneficia tanto o agricultor, quanto o consumidor e também aquece a economia local”, avalia Arizoly Mendes.

Na Feira da Lua, o pequeno produtor Edson Ferreira, do Sítio Santa Cruz, conseguiu vender mais de 270 kg de pescado vivo das espécies pacu, patinga e pintado. O piscicultor recebeu assistência técnica da Agraer em todas as fases da cadeia produtiva, desde as normas de construção do tanque, formas de preparo do tanque como calagem e adubação, aquisição dos alevinos, aclimatação, transporte, nutrição, manejo, acompanhamento da biometria dos peixes para avaliar o crescimento até o peso ideal para comercialização.

“Nós orientamos ainda o agricultor para que cumprisse todas as normas e exigências sanitárias para comercialização do peixe vivo. Fomos até os órgãos fiscalizadores como a Iagro e as Vigilâncias Sanitárias municipal e estadual, pois existem regras que especificam, por exemplo, transporte adequado, quantidade de água e de gelo, necessidade de abastecimento com oxigênio”, esclarece o gestor de desenvolvimento rural da Agraer em Ivinhema.

Entre os envolvidos na ação estão o coordenador da Agraer de Ivinhema, José Simeão do Nascimento Filho; o coordenador regional da Agraer de Nova Andradina, Sandro Henrique Poloni; o técnico em agropecuária, Valdeci Sebastião da Silva; e o responsável pela assistência técnica Arizoly Mendes; além da secretária municipal de cultura, eventos e lazer, Eliana Marques, que realiza o cadastro dos agricultores que participam da Feira da Lua.

Em Ivinhema, cerca de 20 agricultores familiares trabalham com a produção de tilápia, patinga, pacu, piauçu e pintado, e poderão utilizar a mesma estrutura e métodos disponibilizados pela Agraer.

Expansão

Para o coordenador regional da Agraer de Nova Andradina, Sandro Henrique Poloni, a medida pode ser ampliada ainda para outras cidades do Estado. “É uma iniciativa que está dando certo e acaba se tornado uma opção para que produtores de outros municípios possam também comercializar o pescado dessa maneira. Isso tem que ser feito seguindo todos os parâmetros sanitários e depende de um arranjo envolvendo Agraer, Prefeitura Municipal, Iagro e Vigilância Sanitária”, pontua o coordenador regional.

Feira da Lua

Com a participação massiva da população, a Feira da Lua acontece todas as quintas-feiras, das 16h às 23h, na Avenida Reynaldo Massi, ao lado da Praça Nelito Câmara. É realizada desde setembro de 2015 e garante a comercialização de produtos artesanais e alimentos produzidos pelos agricultores familiares de Ivinhema.

O município conta com cerca de 600 propriedades agrícolas familiares, com produção de leite, mandioca, urucum, milho, frutas, legumes, hortas, pomares e granjas.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.