Policia Militar de Ivinhema é acionada em Angélica e prende homem acusado de cometer seis crimes

Nova-andradinense foi preso depois de quase atropelar ciclista com criança, durante a detenção xingou e ameaçou os PMs

Cb image default

Um homem, de 57 anos, natural de Nova Andradina e morador de Angélica foi preso na manhã de ontem – sábado, 04 -, em Angélica, acusado de seis crimes. Ao ser detido, ele xingou e ameaçou policiais militares.

Conforme apurou a reportagem, o acusado conduzia uma caminhonete Ford F-350, cor prata, pela Rua Otília Rodrigues Barbosa, na Cohab Rachid Neder, em alta velocidade e quase ocasionou um acidente com um ciclista que seguia com seu filho.

O ciclista acionou a Polícia Militar e informou que ficou assustado por estar andando de bicicleta e carregando uma criança. Imediatamente diante das informações a equipe dirigiu-se ao local onde foi avistado o veículo citado, então a equipe PM deu a ordem legal de parada sendo desobedecida pelo condutor. Em seguida, o motorista parou a caminhonete em cima da calçada e adentrou em sua residência.

A PM então identificou o condutor do veículo, pessoa já conhecida no meio policial e então solicitou que ele se apresentasse, contudo, se recusou dizendo as seguintes palavras: “Vocês têm que prender bandido, vocês vão se ver comigo, vocês policiais são uns b*****, eu tenho dinheiro”.

Diante da situação, a equipe solicitou apoio da PM de Ivinhema. Ao chegar o apoio, novamente os policiais solicitaram para o condutor sair da residência, mas não acatou.

Sua companheira, de 31 anos, também natural de Nova Andradina, pediu para o acusado sair da residência, mas se negou. A equipe policial verificou que todas as portas da casa estavam trancadas, logo foi necessário realizar arrombamento. No quintal e na caçamba da caminhonete havia várias latas de cerveja vazias.

Ao entrar no imóvel, a equipe deparou com o casal e uma criança de seis anos. Novamente os militares solicitaram que acusado saísse da casa, novamente se negou. A equipe tentou conduzi-lo, mas foi oferecida resistência, então foi necessário o uso de algemas para contê-lo.

Devido ao autor estar muito alterado, agitado, com odor etílico a aparentando embriaguez, foi colocado no compartimento de preso e conduzido para a Delegacia de Polícia Civil de Angélica.

Durante o deslocamento para a unidade policial, o por diversas vezes ofendeu a equipe policial dizendo: “Vocês são uns filhos da p***, isso não vai ficar assim, vocês não sabem quem eu sou”.

O autor foi encaminhado ao hospital para realizar exame de corpo de delito e laudo de constatação de embriaguez, pois o mesmo se negou a realizar teste no etilômetro. O médico plantonista constatou que o acusado estava embriagado devido ao odor etílico, estado de lucidez comprometido e dificuldade de coordenação motora, quanto ao corpo de delito não foi constatada nenhuma lesão conforme laudo médico.

Diante da situação o autor foi entregue à disposição da Polícia Civil para serem realizados os procedimentos pertinentes ao caso e a equipe PM realizou os procedimentos administrativos (notificações de trânsito) em conformidade com os fatos. A caminhonete foi encaminhada ao pátio do Detran.

O homem foi enquadrado por ameaça, resistência, desobediência, desacato, embriaguez e direção perigosa em via pública.

O rapaz que denunciou, disse que já observou o suspeito dirigir seu veículo por diversas vezes em alta velocidade, embriagado e oferecendo risco a terceiros.

Sua companheira relatou que viu o marido chegar no momento do fato embriagado e que durante o arrombamento ocasionou danos nos vidros da porta, ainda presenciou o momento que o autor desacatou, desobedeceu e ameaçou a equipe policial.

Já o motorista afirmou não ter visto o ciclista e disse que a polícia tem que pagar a porta da sua casa. Com informações do Jornal da Nova

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.