Em dois anos, indústria de Mato Grosso do Sul cria 4,6 mil novas vagas de trabalho

Cb image default
Foto: (Divulgação Fiems)

O setor industrial de Mato Grosso do Sul, que é composto pelas indústrias de transformação, de extrativismo mineral, de construção civil e de serviços de utilidade pública, obteve, no período de 2017 a 2019, um saldo positivo de 4.695 novos postos de trabalho, o que representa um crescimento de 4% em dois anos. Em 2017, as indústrias estaduais empregavam um contingente total de 120.320 trabalhadores com carteira assinada, enquanto em 2019 esse volume subiu para 125.015 operários, conforme aponta levantamento realizado pelo Radar Industrial da Fiems.

Na prática, o ano de 2019 foi o 2º consecutivo com ampliação de vagas após uma sequência de quedas entre 2013 e 2017 e o montante demonstra que as contratações feitas pela indústria estadual estão em expansão, de acordo com análise do coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende. Ele completa que a atividade industrial responde por 19% de todo o emprego formal existente no Estado. “A indústria fica atrás dos setores de serviços, que emprega 194.619 trabalhadores e tem participação de 29,6%, administração pública, com 141.575 empregados (21,5%), e comércio, com 129.803 empregados (19,7%)”, acrescentou.

Detalhamento

Segundo os dados disponibilizados pelo Radar Industrial da Fiems, o saldo positivo de 563 novos postos formais de trabalho obtido somente no ano passado é resultado de 57.601 contratações e 57.038 demissões. Em 2019, os maiores saldos são das indústrias de alimentos e bebidas (+1.291), de papel, papelão, editorial e gráfica (+225), metalúrgica (+189), extrativa mineral (+98), produtos minerais não metálicos (+54) e de madeira e do mobiliário (+52).

Em Mato Grosso do Sul, no ano passado, 117 atividades industriais apresentaram saldo positivo de contratação, proporcionando a abertura de 4.868 vagas. Entre as atividades industriais com saldo positivo de pelo menos 50 vagas destacam-se abate de suínos, aves e outros pequenos animais (+979), abate de reses, exceto suínos (+614), fabricação de celulose e outras pastas para a fabricação de papel (+329) e preservação do pescado e fabricação de produtos do pescado (+263).

Em relação aos municípios, constata-se que em 39 deles as atividades industriais registraram saldo positivo de contratação no período de janeiro a dezembro de 2019, proporcionando a abertura de 2.439 vagas. Entre as cidades com saldo positivo de pelo menos 50 vagas destacam-se Itaquiraí (+314), Sidrolândia (+276), Dourados (+239), Três Lagoas (+183), Coxim (+156), São Gabriel do Oeste (+154), Rochedo (+113), Chapadão do Sul (+108), Aparecida do Taboado (+94), Iguatemi (+88), Naviraí (+79), Água Clara (+60) e Selvíria (+63).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.