Governo chinês proíbe consumo de cães e gatos em todo o país

O consumo de cães se tornou cada vez mais impopular na China, e a cidade de Shenzhen, no sul, foi a primeira a proibi-lo no mês passado

Cb image default
Trabalhadores de um restaurante na cidade de Shenzhen, na China, cortam carne. Foto: (Athit Perawongmetha/Reuters)

Pela primeira vez na China, cães e gatos foram excluídos de uma lista oficial que determina os animais comestíveis e que devem estar sujeitos à regulamentação. Agora, eles, cuja carne ainda é consumida por uma minoria da população chinesa, são classificados como animais de estimação, de acordo com um comunicado publicado nesta quarta-feira pelo Ministério da Agricultura.

"No que diz respeito aos cães, tanto o progresso da civilização humana como a preocupação pública, além do amor pela proteção dos animais, eles passaram a ser tratados de forma especial para se tornarem animais companheiros. Além disso, internacionalmente não são considerados animais para consumo, e não serão regulamentados como animais para consumo na China", afirmou o ministério.

A associação americana Human Society International (Sociedade Humana Internacional, em tradução livre) estima que 10 milhões de cães são mortos a cada ano na China por sua carne. Milhares são abatidos durante o festival de carne de cachorro de Yulin, no sul do país, em condições consideradas cruéis pelos defensores dos animais, pois são espancados até a morte e até cozidos vivos.

Essa decisão foi tomada após a proibição do comércio e consumo de animais selvagens em fevereiro. Acredita-se que o coronavírus tenha se originado em morcegos e pode ter sido transmitido aos seres humanos por espécies intermediárias à venda nos mercados da cidade de Wuhan, onde o vírus foi identificado pela primeira vez.

O consumo de cães se tornou cada vez mais impopular na China, e a cidade de Shenzhen, no sul, foi a primeira a proibi-lo no mês passado

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.