Dólar volta a subir e bate R$ 3,29 um dia após vitória de Trump

O dólar opera em alta em relação ao real nesta quinta-feira, um dia depois de a vitória de Donald Trump para a Presidência dos Estados Unidos ter feito da cautela a palavra de ordem para os emergentes até que se tenha mais clareza sobre os passos do republicano.O clima está mais tranquilo, depois do tom conciliador que Trump adotou em seu discurso da vitória e que se seguiu a declarações igualmente unificadoras do presidente Barack Obama e da candidata derrotada Hillary Clinton.Às 10h20, a moeda norte-americana subia 2,53%, vendida a R$ 3,2909. Veja a cotação do dólar hoje.Acompanhe a cotação ao longo do dia:Às 9h09, alta de 0,47%, a R$ 3,2248Às 9h29, alta de 0,81%, a R$ 3,2355Às 9h39, alta de 1,11%, a R$ 3,2425Às 9h50, alta de 1,18%, a R$ 3,2677Às 10h10, alta de 2,6%, a R$ 3,2932O Banco Central anunciou no início da noite de quarta-feira que vai interromper a oferta de leilões diários de swap cambiais reversos, inclusive para esta quinta-feira. O objetivo é |acompanhar e avaliar as atuais condições de mercado|, após a inesperada vitória de Trump.O clima, no entanto, está mais tranquilo, depois do tom conciliador que Trump adotou em seu discurso da vitória e que se seguiu a declarações igualmente unificadoras do presidente Barack Obama e da candidata derrotada Hillary Clinton.Na véspera da eleição, o mercado apostava que a vencedora seria Hillary, o que levou o dólar a fechar em queda, na quarta sessão consecutiva de perdas em relação ao real. Nos quatro dias de negócios anteriores, o dólar havia acumulado queda de 2,28% sobre o real com apostas de que Hillary venceria as eleições.Discurso de TrumpTrump fez um discurso na quarta-feira considerado conciliador após sua vitória, diferentemente do estilo agressivo adotado em toda a sua campanha, o que reduziu um pouco o temor nos mercados financeiros.Apesar disso, os investidores devem permanecer estressados até ter conhecimento do que de fato o presidente eleito vai conseguir colocar em prática das propostas radicais que anunciou em sua campanha, destaca a Reuters.Juros nos EUAA vitória de Trump joga dúvidas sobre a percepção dos mercados financeiros globais de que o Federal Reserve, banco central norte-americano, vai elevar a taxa de juros em breve e seguir com mais altas graduais ao longo dos próximos anos. |Aumentam as chances de que o Fed não aja em dezembro|, disse à Reuters o economista-chefe da Moodys Analytics, Marz Zandi, sobre a vitória de Trump.Especialistas ouvidos pelo G1apontam que o aumento da percepção de risco após a vitória de Trump pode afetar a decisão do Fed. “O Fed emite sinais crescentes de que deve fazer o aumento da taxa de juros. Mas, eventualmente, com essa turbulência, pode ser mais conservador ”, diz Rafael Cortez, cientista político da Tendências Consultoria.O mercado monitora pistas sobre a decisão do Federal Reserve (Fed) sobre o rumo dos juros nos Estados Unidos porque taxas mais altas poderiam atrair para o país recursos aplicados atualmente em outros mercados, motivando assim uma tendência de alta do dólar em relação a moedas como o real.Na véspera, o dólar fechou em alta de 1,32%, cotado a R$ 3,2095. Na semana, a queda é de 0,66%. No mês, a alta é de 0,61%. No ano, a moeda acumula queda de 18,7%.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.