Sánchez desequilibra, Santos goleia e põe fim à invencibilidade do Flamengo

Com companhia luxuosa de Soteldo, uruguaio comanda exibição de gala contra o campeão brasileiro; time de Jesus sofre a pior derrota na competição

Cb image default

Santos atropela o Flamengo no Alçapão: 4 a 0, com gols de Marinho, Sánchez (2x) e Sasha!

Baile na Vila - No duelo dos dois melhores times do campeonato, só um deles entrou em campo. O Santos de Sampaoli amassou o Flamengo de Jesus e carimbou a faixa de campeão do rival, botando um ponto final numa invencibilidade de 28 jogos. Com Sánchez em alto nível e Soteldo endiabrado, os donos da casa levantaram a torcida na Vila Belmiro na tarde deste domingo: 4 a 0, com gols do uruguaio (duas vezes), Marinho e Sasha e vice do Brasileirão garantido.

A expectativa era de um grande jogo, mas, em campo, foi ataque contra defesa. O time de Sampaoli construiu o resultado com facilidade ainda no 1º tempo, fez 2 a 0 e só não saiu para o intervalo com uma vantagem ainda maior por causa de Diego Alves. O Flamengo, pressionado durante os 45 minutos, criou duas chances no início, mas foi engolido em campo pela intensidade dos donos da casa.

Nem mesmo a conversa de Jesus no vestiário mexeu com o time. Sem Bruno Henrique, substituído, e com trio Arrascaeta, Everton Ribeiro e Gabigol apagadíssimo, o Santos aproveitou fragilidade de Rodinei, forçou o jogo com Soteldo e aumentou a vantagem com Sasha, de cabeça, e Sanchez, livre na grande área para definir o placar. A trave ainda ajudou o Flamengo, em bolas do venezuelano e de Jorge já no fim.

O Santos sobrou em campo. Mas o reencontro de Gabigol com os torcedores do ex-clube na Vila Belmiro foi prato cheio para provocações. O atacante do Flamengo provocou mostrando a tatuagem na coxa das taças do Brasileiro e Libertadores. A resposta veio no "olé" das arquibancadas e nas redes sociais do clube, com as plaquinhas nos gols de Sánchez, Marinho e Sasha em alusão ao modo como Gabriel comemora os gols.

O Flamengo não sabia o que era perder há 28 jogos - desde o 3 a 0 para o Bahia, em Salvador, no dia 4 de agosto. A última rodada reservou a pior derrota do time de Jorge Jesus no Campeonato Brasileiro.

A permanência de Sampaoli no comando do Santos é, até aqui, uma incógnita. Mas o argentino encerrou o Brasileirão deixando uma impressão das melhores para o torcedor. O reflexo veio da arquibancada: aos gritos de "fica, Sampaoli", os torcedores reverenciaram o treinador e aplaudiram a exibição da equipe.

O Flamengo, de olho no Mundial, ligou o sinal de alerta. Bruno Henrique, um dos principais nomes da equipe na temporada, deixou o gramado ainda no intervalo. Com desconforto no posterior da coxa direita, o atacante voltou do vestiário com gelo e iniciou tratamento. O repórter Fernando Saraiva, em contato com o Dr. Márcio Tannure, informou que não existe gravidade na situação do camisa 27.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.