Paulistão - São Paulo e Corinthians empatam o clássico em 0 x 0

Cb image default

Não foi por falta de chances que São Paulo e Corinthians empataram por 0 a 0, na noite deste sábado, no Morumbi, pela sexta rodada do Campeonato Paulista. As duas equipes tiveram oportunidades claras para movimentar o placar, mas falharam nas conclusões de jogadores como Boselli, pelo Timão, e Alexandre Pato, pelo Tricolor. E, acima de tudo, pararam nas ótimas atuações dos dois goleiros – Tiago Volpi e Cássio. A igualdade mantém os rivais em situação ainda desconfortável na tabela, encerrada a primeira metade da fase de grupos.

O empate manteve o São Paulo fora da zona de classificação no Grupo C do Campeonato Paulista. O Tricolor tem os mesmos nove pontos de Inter de Limeira e Mirassol, mas perde nos critérios de desempate. O Corinthians é o segundo colocado no Grupo D, com oito pontos, um a menos que o líder Guarani.

Próximos jogos

As duas equipes voltam a campo no sábado de carnaval. Às 15h, o Corinthians visita o Água Santa. Às 16h30, o São Paulo encara o Oeste, também fora de casa.

Lance polêmico

Aos 47 minutos do segundo tempo, Igor Gomes avançou com a bola área adentro e foi ao chão após contato com Camacho. O árbitro não marcou pênalti. Para Sálvio Spindola Fagundes Filho, comentarista de arbitragem da Globo, houve pênalti.

Primeiro tempo

O São Paulo esteve mais perto do gol ao longo de quase todo o primeiro tempo, mas passou apuros no final do período. Em jogo que começou equilibrado, o domínio tricolor foi ilustrado pelas oportunidades criadas, mais numerosas do que as do rival. Sem Antony, preservado por ainda não ter assinado o contrato com o Ajax, o time tricolor apostou em boa distribuição de jogadas entre suas peças ofensivas. Ameaçou em chute de Daniel Alves (Cássio defendeu), em conclusão de Pablo (perto do gol), em chute torto de Alexandre Pato, em infiltração de Hernanes na área (cortada à perfeição por Pedro Henrique). O Corinthians, com Luan bem marcado e incapaz de aproveitar a velocidade de Yony González, pouco ameaçou Tiago Volpi até os minutos finais. E aí perdeu duas chances claras, ambas com Boselli.

Segundo tempo

Nos minutos iniciais do segundo tempo, os dois treinadores apostaram em mudanças. Tiago Nunes agiu primeiro no Corinthians: tirou Vagner Love, colocou Pedrinho. Fernando Diniz também arriscou: saiu Hernanes, entrou Igor Gomes. Antes das trocas, Reinaldo já havia desperdiçado boa chance, mas a maior delas aconteceu depois das substituições: Alexandre Pato recebeu lindo passe de Vitor Bueno e mandou o chute para fora, com toque salvador de Cássio. A emoção do lance antecedeu um momento de esfriamento da partida. O São Paulo perdeu ímpeto, e o Corinthians não conseguiu tomar as rédeas do jogo. As chances se tornaram mais escassas, e o placar seguiu zerado, apesar de ótima cobrança de falta de Luan aos 44 minutos – defendida no ângulo por Tiago Volpi – e da excelente finalização de Bruno Alves aos 47 – também defendida no ângulo por Cássio.

Novidades no Corinthians

Tiago Nunes apresentou novidades na escalação. A maior delas foi a aposta no estreante Yony González como titular, com Pedrinho no banco. Na lateral esquerda, Lucas Piton desbancou Sidcley. O colombiano não conseguiu ser o escape de velocidade que Tiago Nunes esperava. Foi discreto. Piton teve atuação regular.

Ausência no São Paulo

O Tricolor foi a campo sem Antony. O jogador teve sua venda para o Ajax acertada na noite de sexta-feira. Ele não atuou porque ainda precisa assinar contrato com o clube holandês e acertar um seguro para o período em que seguirá no Morumbi – até o meio do ano.

Gritos homofóbicos

Aos três minutos do primeiro tempo, o árbitro Douglas Marques das Flores interrompeu a partida ao perceber que parte da torcida do São Paulo havia soltado gritos homofóbicos em uma cobrança de tiro de meta do goleiro Cássio. A manifestação é rotineira em jogos no Morumbi. O juiz falou com os capitães dos dois times e com a delegada da partida. O sistema de som orientou os torcedores a pararem com os gritos.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.