Operário espera decisão da Justiça para contratar ex-goleiro do Flamengo por R$ 6 mil

Bruno foi condenado por participação no assassinato de Elisa Samudio. Atualmente cumpre pena no regime semiaberto.

Cb image default
Goleiro já teria aceitado a proposta do Operário de VG.

O Operário Várzea-grandense entrou na disputa pela contratação do goleiro Bruno Fernandes para reforçar o elenco do time, que disputará a Copa do Brasil e o Brasileirão Série D, em 2020.

A informação foi confirmada pela diretoria do clube.

Bruno, que é ex-goleiro do Flamengo, deve receber o teto salarial que gira em torno de R$ 5 a R$ 6 mil.

Ainda na sexta-feira (03), houve rumores de que o Cuiabá Esporte Clube era o time que estava no páreo pela contratação. O Dourado, porém, desmentiu a informação, que chegou a ser noticiada por um site nacional.

Conforme apurado, as negociações entre o Operário e o goleiro estão bastante adiantadas, aguardando apenas a questão jurídica do jogador.

“Oferecemos uma proposta de emprego e ele aceitou. Não falamos da condenação, mas, sim, da reinserção dele na sociedade. Já está tudo certo, só precisamos que a Justiça de Minas autorize a vinda dele para MT”, disse André Xela supervisor de futebol do clube.

Bruno é detento do regime semiaberto, condenado pelo o envolvimento na morte da ex-namorada Elisa Samudio. Ele foi preso em 2010 e condenado em 2013 por homicídio triplamente qualificado.

Ele não precisa de autorização da Justiça para assinar com um novo clube, porém, necessita de tal autorização para deixar a cidade de Poços de Caldas, em Minas Gerais, onde atuava no clube de mesmo nome.

“Por ser atleta, ele não pode usar tornozeleira eletrônica, por isso temos que passar toda uma planilha com as viagens e calendários do clube para a Justiça”, disse Xela.

Além da Copa do Brasil e do Brasileirão Série D, o Operário de VG ainda disputará este ano o Mato-grossense e a Copa Verde.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.