Morre na Santa Casa mulher que teve 70% do corpo queimado pelo marido

O feminicída Marcelo Adriano Jeronymo Rocha, de 34 anos, está preso desde que cometeu o crime

Cb image default
Fachada da Santa Casa de Campo Grande, hospital onde a vítima estava internada.

Dois dias depois de ter 70% do corpo queimado pelo próprio marido, Celeide da Silva Valejo, de 35 anos, morreu por volta das 17h25 desta segunda-feira (11) na Santa Casa de Campo Grande. Celeide é a 13ª vítima de femicídio em Mato Grosso do Sul nestes primeiros cinco meses do ano.

Na madrugada do último sábado (09) ela dormia em sua cama em uma residência no bairro Cristo Rei, em Anastácio, quando o seu marido Marcelo Adriano Jeronymo Rocha, de 34 anos, jogou álcool sobre o seu corpo e ateou fogo. Celeide sofreu queimaduras de segundo grau em 70% do corpo.

À polícia, ela contou que o suspeito cometeu o crime por ciúmes. No mesmo dia ela foi encaminhada para a Santa Casa, mas devido as lesões ocasionadas pelas queimaduras, o tratamento não evoluiu com sucesso. No final desta tarde Celeide teve duas paradas cardiorrespiratórias e não resistiu.

Marcelo Adriano foi preso em flagrante após o crime. No sábado ele contou que estava ingerindo bebida alcoólica e que não sabia como o incêndio havia começado.

As chamas também destruíram a cama, uma televisão e o forro do quarto, que chegou cair. Elas foram controladas por vizinhos até a chegada do Corpo de Bombeiros.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.