Não recebeu a 1º parcela do auxílio de R$ 600? Confira o que fazer se pedido continua em análise

Confira o que leva à demora na análise e como pedir uma contestação

Cb image default

Trabalhadores já aguardam pela divulgação do calendário da segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600, mas muita gente ainda não conseguiu sequer ter acesso à primeira parcela do benefício. Muitos trabalhadores reclamam que continuam com o pedido em análise. Mas, afinal, o que fazer?

Primeiro, é preciso tentar entender por que o pedido pode ser negado. A Caixa Econômica Federal pode negar o benefício nos seguintes casos: menor de 18 anos; empregado com carteira assinada; está recebendo o seguro desemprego; recebe outros benefícios como o BPC (Benefício de Prestação Continuada) ou auxílio doença; ser de uma família com renda per capita maior do que R$ 522,50 ou ter uma renda total na família maior do que R$3.135); ter tido rendimentos tributáveis em 2018 acima de R$ 28.559,70; ser casada e ter se cadastrado como mãe solteira; mais de duas pessoas da família já terem feito o cadastro; cadastro com CPF irregular; cadastro de pessoa falecida.

Outros motivos que podem levar a uma demora na análise, como erros na hora de preencher o formulário. Erros podem implicar demora ou fazer com que a resposta seja de “dados inconclusivos'.

Segundo a Caixa, as principais inconsistências nos dados informados pelos solicitantes são:

marcação como chefe de família sem indicação de nenhum membro;

falta de inserção da informação de sexo;

inserção incorreta de dados de membro da família, tais como CPF e data de nascimento;

divergência de cadastramento entre membros da mesma família;

inclusão de alguma pessoa da família com indicativo de óbito.

Como consultar o andamento do pedido?

Otrabalhador pode acessar o site da Caixa, do Ministério da Cidadania ou Dataprev. É preciso informar o CPF, o nome completo, o nome da mãe e a data de nascimento.

Pedido negado, e agora?

Quem teve o pedido do auxílio negado ainda pode contestar, pedindo uma reanálise no aplicativo Caixa Tem. Quem receber o aviso de “benefício não aprovado' pode verificar o motivo e fazer uma contestação. Se o aviso for de “dados inconclusivos', o solicitante pode fazer logo a correção das informações e entrar com nova solicitação, de acordo com a Caixa.

Aqueles que estão no Cadastro Único podem fazer um novo cadastramento. De acordo com a Caixa, os processos em análise estão sendo atualizados com as respostas aos pedidos do auxílio.

Quem recebe nesta semana?

Milhões de trabalhadores devem receber o pagamento da primeira parcela do auxílio emergencial nesta semana. Quem entrou com o pedido entre os dias 23 e 30 de abril e foi aprovado, deve receber os R$ 600 na conta até o final da semana.

O trabalhador vai receber até três dias depois que a Dataprev informar à Caixa que o pedido foi aprovado.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.