Brasileiro é preso ao tentar dar apoio a dois fugitivos de penitenciária do Paraguai onde fugiram 75 de facção

Os fugitivos escaparam por um túnel da Penitenciária de Pedro Juan Caballero, na fronteira com o Brasil, em Mato Grosso do Sul

Cb image default
Edifício onde os três homens foram presos. Imagem: Divulgação

A Polícia Nacional do Paraguai recapturou mais 2 fugitivos da Penitenciária de Pedro Juan Caballero, na fronteira com o Brasil em Mato Grosso do Sul, de onde 75 integrantes de uma facção criminosa brasileira fugiram por um túnel no dia 19 de janeiro. 13 foram recapturados.

Segundo o “G1/MS”, os criminosos de nacionalidade paraguaia foram localizados em um edifício em Pedro Juan Caballero na noite desta sexta-feira (7). Um brasileiro que chegava para buscar os presos no prédio com uma caminhonete também foi detido. No local, foram encontrados rádios comunicadores e vários celulares.

A Polícia Nacional informou que continua procurando os outros fugitivos com o apoio da Justiça brasileira. Entre todos os recapturados está o paraguaio Cristian Javier Benítez Vera, que se entrou a pedido dos pais e que revelou ao Ministério Público do Paraguai, que os chefes da facção criminosa saíram antes dos outros da Penitenciária, e pela porta da frente.

Os 32 agentes penitenciários do presídio paraguaio, incluindo o ex-diretor, foram presos por suspeita de terem facilitado a fuga dos detentos. O ex-diretor e o ex-chefe de segurança foram levados para presídios em Assunção.

A Fuga

Segundo a polícia paraguaia, 76 integrantes de uma facção criminosa brasileira fugiram da penitenciária Regional de Pedro Jan Caballero, no Paraguai, que fica na fronteira com a cidade brasileira de Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul. A fuga foi descoberta no dia 19 de janeiro e teria ocorrido durante a madrugada.

O Ministério Público informou que vídeos de câmeras de segurança do presídio mostram uma movimentação intensa desde 4h do último domingo. A maior parte dos presos estava em um piso superior e um grupo no térreo, onde o túnel foi cavado. Para ter acesso ao piso inferior, os detentos devem passar por um portão, que deve permanecer trancado.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.