Portal Ivi Hoje #7Anos Informação a um clique! 23:27

Santos briga pelas últimas posições?

Cb image default

Ao final do ano de 2018, muitos se perguntavam como seria 2019 para o Santos Futebol Clube, um time que dentro de campo não correspondia as exigências dos mais fanáticos torcedores, um time que há muito perdeu seu espaço no cenário nacional. Só correspondia nos estaduais, mesmo não vencendo nos três últimos anos.

Esta imagem foi tirada no último título conquistado pela equipe em 2016. De lá para cá só foram decepções e campeonatos perdidos.

Ano conturbado

O ano de 2018 foi um ano conturbado para atual gestão como descreve Nascimento (2018).

O ano de 2018 ficará marcado para o Santos, infelizmente, pela quantidade de conflitos e de interesses políticos no clube. Fofocas, mentiras, especulações e promessas que não passaram de grandes ilusões preencheram o ano do torcedor santista, que por muito tempo se sentiu descrente nas palavras dos dirigentes e no próprio clube.

As razões para essa colocação foi o início do mandato do presidente José Carlos Peres, que nesse ano quase saiu da presidência do clube por meio de um impeachment, onde foi contestado pelo comitê administrativo. Ficando graças aos sócios que na votação pediam sua permanência. Como destacado por Faria e Santos (2018).

Peres era alvo de duas ações que poderiam tirá-lo do cargo:

A primeira apontava como irregular uma portaria publicada pelo presidente, definindo que todas as contratações do Santos deveriam ser decididas por ele, ignorando o Comitê de Gestão, principal órgão administrativo do clube. RESULTADO: 2.001 contra o impeachment, 1.155 a favor do impeachment, oito nulos e um branco; total de votos: 3.165. Na segunda, Peres foi acusado de ser sócio de uma empresa de agenciamento de jogadores, o que é proibido pelo estatuto do Santos. RESULTADO: 2.064 contra o impeachment, 1.088 a favor do impeachment, 11 nulos e oito brancos; total de votos: 3.171. As duas ações de impeachment foram aprovadas pelo Conselho Deliberativo do clube, mas reprovadas pelos associados, que mantiveram Peres no poder.

Cb image default
Ivan Storti - Foto: Divulgação/Santos FC

Com esses problemas da gestão o time ficou refém dessa situação, atuando mal, mesmo com a chegada do promissor Jair Ventura. O Santos mais uma vez não conseguiu vencer o Paulistão, amargando mais um ano sem o título e chegando no campeonato Brasileiro como um dos favoritos a lutar contra o rebaixamento.

Com atuações ruins, amargando a área do rebaixamento, Peres demitiu Ventura e sua equipe técnica após a paralisação para a Copa do Mundo, contratando o experiente Cuca para seu lugar.

Cuca, mesmo com poucos reforços conseguiu mudar a cara da equipe, que logo deu uma reviravolta e era apontada como uma das equipes que iriam para a Libertadores de 2019. Porém, após o problema de escalação do Sánchez na Libertadores de 2018, o time recaiu e os problemas da gestão estavam sufocando o treinador. E sua relação com o presidente era claramente conturbada, ainda mais com a declaração de Peres, “Ele toca o futebol, a gente, o administrativo”.

A equipe no fim não conseguiu a classificação para a Libertadores, Cuca saiu do time no final do Brasileiro e Peres prometeu mudanças para a equipe em 2019.

O ano da virada?

Jorge Sampaoli foi a aposta para 2019. O experiente técnico vencedor da Copa América com o Chile, assinou com o Santos para ser o novo técnico. Os torcedores se encheram de esperanças. E esperam vencer algum campeonato durante o ano.

Entretanto, até o momento o Santos não contratou nenhum jogador pedido pelo técnico, colocando um ponto de interrogação na cabeça de todos. Peres diz a imprensa que contratará, mesmo que as conta do time digam o contrário. Como um time que perdeu jogadores importantes do ano passado poderá este ano ser vencedor sem sequer uma contratação? Não sabemos ainda como será a gestão esse ano, só sabemos que há de ser feito alguma coisa, ou até Sampaoli verá que essa “canoa tem furos”.

Cb image default
Imagens: (Divulgação/Santos FC)

Conclusão

O Santos é até hoje uma referência pela sua história dentro de campo, sendo considerado ao lado do Real Madrid os maiores times do século XX, porém se diferem quando o quesito é gestão.

Desde sua fundação a equipe tem o revés da má gestão que implica em campeonatos desistidos, campeonatos perdidos por falta de elencos, campeonatos perdidos por erros de escalação.

Portanto, quando avaliamos 2018 e o porvir em 2019 temos que levar em consideração que dentro de campo a equipe poderá render frutos, porque os erros veem de cima, da gestão.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.